Eu dedico aos… professores #FormandosCM2010

Eu dedico aos professores as próximas palavras escritas.

Desde o início
As novidades e a euforia nos acompanhavam
Os desafios eram impostos
E, para nós mesmos, precisávamos superá-los.

Logo fomos confrontados
Por meio do maior professor que tivemos
histórico…
Ele nos deu um choque de realidade
sobre o mercado, as empresas e a busca por lucro.

As utopias foram descontruídas
E quem seguiu adiante
Acredito que alguns criaram dentro de si limites
Um jeito profissional que aceitariam viver
Ah! mas não posso deixar de falar
Este professor nos ensinou com maestria
Nos apaixonamos com a disciplina
E o curso que tínhamos escolhido

De 2007 a 2010
Tivemos aulas apaixonantes
Algumas foram sim desgastantes
mas faz parte, né ? (rs)
Tivemos professores que transmitiam amor pelo o que fazia
Nós também partilhamos de suas vidas
e seu modo de agir

Ali nós deixamos tempo e suor
Fomos questionados ao extremo da razão e da emoção
Queriam que realizassemos nosso potencial
Que vivessemos nossos talentos

Agradeço aos professores por quebrarem protocolos
por discursarem com o coração
para não sermos mais mascaras
para não sermos apenas reflexos de outras pessoas
Para que possamos traçar histórias próprias
Acreditarmos no que sabemos fazer
Empreendermos e expressarmos a nossa arte.

Obrigado por nos testarem
Obrigado por acreditarem no projeto deste curso
Ele fez diferença em nossas vidas

Espero que sigam
Construam suas missões pessoais
O até logo é a esperança que possamos nos encontrar
nas ruas da vida
não parem, ainda não acabou.

Se vocês
Nossos mestres e para alguns amigos
Acreditarem em outros
como acreditaram em nós
ou acreditarem mais ainda
os resultados serão em vidas
tão bons quanto em nós
e espero que seja melhor.

Obrigado também
Por nos avisar e pedir humildade
Não sei se apenas a nossa turma
Mas para não acharmos que sabemos muito mais
Que somos muito melhor que profissionais experientes no mercado
Que tenhamos humildade para aprender.

E como ouvimos na formatura
“nós somos forjados no fogo da vida”
Então que sejamos como crianças para aprender
Controlemos nossos medos
E que silenciemos…
Que sejamos capazes em tornar realidade
Trazer a existência
E que as nossas atitudes
Tudo que fizermos e construírmos
Fale por si só.

Obrigado professores, mestres e pessoas
que respeito e aprendi ouvindo falar
e vendo as boas mudanças
durante este período na faculdade Metodista.

Nota:
FORMANDOS em Comunicação Mercadológica na METODISTA em 2010

O Anseio por Liberdade

Parece que a história se repete. O que aconteceu com Israel no Egito é semelhante ao que acontece agora com o povo do Egito.

Eles também cansaram.
Já não aguentavam o peso que carregavam pra viver nas condições oferecidas.
Só sabe o que é isso aquele que foi oprimido.
Que trabalhou debaixo do sol e chegando em casa vê seu pequeno filho chorando. Sua esposa já está desesperada.
A mesma história ele viveu com seus pais e nada tinha mudado. Quem aguenta tanta opressão ?

Os jovens por si só crescem com sonhos de revolução.
Os gritos em sua alma parece que soam mais alto.

No capítulo de Êxodo, a Biblia relata que ” … e os sujeitaram a cruel escravidão.
Tornaram-lhes a vida amarga, impondo-lhes a árdua tarefa de preparar o barro e fazer tijolos, e executar todo tipo de trabalho agrícola; em tudo os egípcios os sujeitavam a cruel escravidão.” (Êxodo 1:13-14)

Penso que existem várias formas de tornar a vida de pessoas amargas. Basta o grupo organizado (organização), um sistema, impor-se sobre as pessoas dando-lhes pesos para carregar no caminho, muito maior do que eles podem suportar.
Muitos são motivados egoistamente. Para seus prazeres muitos sofrem. Muitos perdem os que amam por baixa condições de ajudá-los. Muitos que vivem e trabalham e mantém o sistema “totalitário” de pé. E lá no topo, alguém se exibe, muitos flashes, têm o gosto do poder, do dinheiro e do prazer… prazer passageiro e traídor daquilo que se consegue de forma errada nesta vida.


A tolerância deve ter um limite.
O ser humano deve aguentar a opressão até certo ponto,
e depois, a custo de perder sua vida, ele enfrenta o sistema e busca a liberdade. Isso me levou a pensar que os HOMENS anseiam por liberdade.

Esse grito de NÃO AGUENTO MAIS foi ouvido por Deus no relato bíblico:
Disse o Senhor: “De fato tenho visto a opressão sobre o meu povo no Egito, e também tenho escutado o seu clamor, por causa dos seus feitores, e sei quanto eles estão sofrendo.” (Êxodo 3:7)

Essa é uma revolução célebre das histórias cristãs.
Deus se levanta e envia alguém para libertar seu povo oprimido e escravizado.

Com rascunhos que sei da história, percebi que o grito por liberdade se repetiu:
– vemos ele na inconfidência mineira com o custo da vida de Tiradentes entre outros em prol de sua causa.
– vemos isso no grito de liberdade do Brasil “independência ou morte”, estávamos prontos para morrer lutando pela liberdade e fim do roubo e crueldades de Portugal sobre nossa nação.
– vemos isso nas teses de lutero que ousou expô-las e ensiná-las, disponibilizando a palavra de Deus (Biblia) ao acesso de todos. Para isso, ele sabia que poderia ser o próximo a ir para a fogueira por sua própria “irmandade” (a igreja da época), ou morrer de qualquer outra forma.

A história atual do Egito não é diferente.
É um grito de NÃO AGUENTO MAIS.
E se alguém perguntasse: mas você pode morrer, você sabe?
Acho que muitos responderiam: tudo bem, estou pronto pra isso.
E foi isso que aconteceu.

O custo do início de uma liberdade por lá foram vidas de manifestantes que não aguentavam mais ficar calados.
A liberdade custa vida. Olhe para história.

Sei que várias revoltas e manifestações não tiveram fins apenas do que chamamos “vontade de Deus”.
Mas acredito que agrada a Deus a liberdade de todo Homem, pois foi nessa condição que Ele nos deixou a viver por aqui.
Na liberdade de escolher a parte boa ou má da vida, o lado A ou o B.

E depois de expor tudo isso sobre o ANSEIO QUE TEMOS DE LIBERDADE…
Não tem como não pensar que isso tudo tem haver com Jesus.

Para a liberdade daqueles que creem em Cristo, Jesus deixou-se ser morto.
A custo de dor, sofrimento e humilhação…
Ele gritou que seremos livres se crermos nEle.
Ele, Jesus, é o exemplo do grito da liberdade, do anseio por liberdade e de alguém, que mesmo sendo Deus, mas em forma humana, expos-se em prol da causa divina que acreditava a custo de sua vida.

” Disse-lhe Jesus: “Eu sou a ressurreição e a vida. Aquele que crê em mim, ainda que morra, viverá;” (João 11:25)

Os gritos em minha vida.

Eu li um texto e depois acabei lembrando de algumas histórias em minha vida. Gostaria de compartilhar.

Ainda muito pequeno, eu tinha bronquite, ou seja, não podia beber nada gelado e muito menos me expor no vento gelado. Mas um dia, lembro-me que vi meu pai discutindo com minha mãe na cozinha, não gostava daquilo, tinha medo. Então, eu saí para fora e estava ventando muito. Recordo ter ouvido minha mãe perguntar por mim, procurando-me. Eu sabia que não devia estar lá fora, mas não suportava vê-los brigando, falando alto, gritando…

Já com uns 7 ou 8 anos, morávamos com meus avós, e minha mãe já estava separada do meu pai. Lembro-me que ficava muito quieto. Se alguém falasse alto, daí que eu fazia questão de nem falar para não dar motivo das pessoas brigarem comigo. Eu tinha medo até quando estavam estressados… eu ficava quieto no meu mundo.

Ainda na casa com meus avós, por volta dos 9 anos, eu estava na terceira série e uma professora, gritou comigo na frente de toda a sala e os meus coleguinhas. Ela soube que eu contei para minha irmã de algo que a nossa turma iria fazer supresa para a escola, mas eu não contei por mal, nem tinha me dado conta que não devia falar nada. E na verdade nem me lembro contando. E ela gritou comigo na frente de toda a sala… – Até hoje não esqueci o nome da professora e tenho o esboço da cena na minha mente… eu a perdoei… todos erram.

Cresci com medo. Medo de brigas. Talvez isso explique meu silêncio. Minha preferência por não arranjar problemas para mim. calando-me.

Aos 17 anos, conheci Jesus. Tive um encontro pessoal com ele. Entreguei minha vida a Ele e comecei a ouvi-Lo falar comigo. Então, descobri que Jesus também gritou. Na cruz, disse em alta voz: “Eloí, Eloí, Lamá Sabactâni…” Deus meu, Deus meu, porque me abandonaste… talvez fosse o grito do Filho pelo Pai. Era um grito de dor mas era um grito de liberdade.

Desde então minha vida tem sido transformada. Não tenho me contentado em fugir dos gritos das pessoas, mas tenho as procurado em amor. Reconheço que há alguns traços e talvez essa história explique isso:

– Muitas vezes, quando tenho alguma palavra de Deus para compartilhar na célula ou culto, prefiro falar alto, forte, prefiro gritar. E entendi que quando grito não é para os outros, mas para mim… porque a força do que grito é o ânimo e chacoalhão que preciso também.

– Percebo que ainda evito gritos, não gosto de falar alto e nem que me chamem gritando. Chego a ficar bravo e não responder quando isso acontece.

– Percebo que as vezes quero ajudar as pessoas a se animarem, a terem forças e penso em falar com elas gritando, motivando, um grito de “forçaaa, vamosssss”, um grito de “tô contigo”, você não está sozinho(a)…

– Percebo que me calo diante das palavras brandas de Cristo.

– Aliás percebo Jesus muitas vezes sussurando aos meus ouvidos… me lembro de ouvir Deus gritando uma palavra ao meu coração apenas no fim de 2010, das outraz vezes Sua voz foi branda ao trazer algo ao meu coração ou algum entendimento da sua palavra.

Não sei o quanto o grito vai ajudar seu filho, funcionário ou amigo.
Acredito que se você gritar para impor medo, para repreender, certamente isso ficará marcado na vida da pessoa.

Grite sim… grite para dizer que ama. Que está presente, Que está com ele(a).
Grite sim… para dizer a ele: não desista!!! Para dar forças… para que outros vejam que você os ama.

Apesar disso tudo, estou preparado. Se gritarem eu enfrentarei com silêncio e amor…

abss

O Meu Querer

Até hoje não tinha observado a história dessa bela canção.
É ISSO… Vejam a história, ela diz tudo.

O Meu Querer
Paulo César Baruk
Composição: Paulo César Baruk

Cada vez que eu abrir a minha boca
Cada vez que eu olhar na direção de alguém
Cada vez que, passo a passo, eu chegar em algum lugar
Seja a tua voz, sejam teus olhos, sejam os teus pés

Cada vez que eu tocar num rosto em pranto
Cada vez que eu fizer o que já não se faz
Cada vez que, em silêncio, eu doar a outra face
Sejam Tuas mãos, seja Tua graça e o teu amor

Eu quero te servir, eu quero te obedecer
Viver tua vontade, refletir tua verdade
Te honrar com minha vida, em tudo te adorar
Mestre, amigo, amado Jesus
Esse é o meu querer.

Cada vez que eu tocar num ombro amigo
Cada vez que eu fizer o que já não se faz
Cada vez que, em silêncio, eu doar a outra face
Serei tuas mãos, venha tua graça e o teu amor

(letra copiada no site letras.terra.com.br)

#OREMpeloRIO

Orem Pelo Rio de Janeiro

Fiquei a semana acompanhando por terceiros sobre o Rio de Janeiro, apenas nos últimos dias da semana que pude ver e ler melhor sobre o assunto. Um amigo e irmão da igreja até mandou um e-mail para um grupo de e-mails da igreja, mas ainda estava percebendo a gravidade da situação. (dos menores e oprimidos no meio deste contexto)

Hoje, sábado de manhã, surgiu o desejo de levar um cd para a célula – Restitui (MIn. Apascentar Nova Iguaçu)
Mas ainda não sabia que louvor iria passar…

E, quase agora, antes de ir para a célula, quando iria orar pela célula, por outras pessoas que estão em um velório, e também me lembrei de orar pelo Rio de Janeiro. E então, me lembrei (não sei se fui eu ou Deus) da faixa 7 ” Manancial de águas vivas”.

Nesse louvor, o Min. de Louvor Apascentar de Nova Iguaçu canta ao Senhor um clamor pelo Rio de Janeiro.
As palavras desse louvor parecem ter sido compostas para o momento atual.

Orem pelo Rio de Janeiro, eu vou pedir isso hoje na célula.

abs

Quanto vale um amigo ?

Pensei em expressar o que na caminhada já foi construído
e mesmo que quiséssemos apagar não conseguimos
uma amizade, compromisso, cumplicidade…

ainda que carente de construção
ainda que não tão grande quanto outras
valiosa por existir

Há algumas horas atrás foi seu aniversário
e queria expressar meus parabéns
dizendo que amizade não tem preço
não se compra e nem se pega empréstimo para comprar
não dá

se constrói
é inevitável os laços que temos
não foram escritos como giz na lousa para que a distância possa apagar
e sei que podemos uns desenhos acrescentar
nessas histórias.

Essa é mais uma página
PARABÉNS GIBA.

não te considero um homem que tem a maior característica
o ser mais pensante, não !
considero um homem mais cheio de fé.
Fé capaz de ser considerado como louco
e isso é visível por outros…

Fé que nos permitiu conhercer-nos no Caminho
em Jesus.
Fé que te levou a conhecer uma alegria e paz inimaginável.

Fé presente quando vai trabalhar
por estar lá.
Fé presente quando vai estudar
por poder estar lá.
Fé presente quando chega em casa
por estar em casa e mais ainda,
por encontrar sua esposa.

Sim, um amigo cheio de fé em Jesus Cristo.
não dá para comprar,
é um presente recebido.

Parabéns Giba !

grande abraço.

Rascunhos guardados ao fim da apuração (1º turno) #Eleições2010

Talvez tenhamos ganhado alguém (Marina) como Ester,
que vai ter acesso interno no reino para falar com rei,
mesmo correndo risco de morrer.
Mas haverá um povo orando e jejuando por ela.

Sempre teremos que levantar como João Batista e denunciar que o rei está se relacionando com herodias.
A custo de sermos degolados e servidos (nossa cabeça) em uma bandeja para agradar os desejos mimados e festas de “poderosos”.

Não colocamos a esperança de salvação em homens e muito menos em políticos.
Mas aqui (vivendo dia a dia) temos que pagar imposto a césar (dar a cesar o que é de cesar),
nem que seja tirando moedas da boca do peixe.

O povo tem histórico de escolher errado.
Nós escolhemos barrabás ao invés de Cristo.
Deus sabia que faríamos isso.

Jesus vê um ladrão sendo morto na cruz, justamente pelas suas práticas.
E, mesmo sendo Deus, nem na terra, interfere.
Ao seu lado, permiti que a justiça seja feita.
E que as ações dos homens se consumem.

nossos comportamentos são fumaças, rapidamente somem e escondem o que de fato acreditamos.
O que os candidatos falam tb são fumaças. Escondem nas entrelinhas, ou as ocultas, o que de fato acreditam e irão fazer.
– Se eu soubesse como vivem dentro de suas casas.
– Se eu soubesse quem eles são realmente.

Porque o que acreditamos, isso fazemos.

As nossas atitudes refletem nossos valores, que refletem nossas crenças. (Cosmovisão)

O que será que levou serra a possibilitar ajuda as pessoas doentes com cancer, trazendo o coquetel ?
Será que o comportamento da Dilma há muito tempo ainda é vivo dentro dela hoje em dia ?
será que ela ainda acredita no que acreditava há alguns anos ?

repito, que somos fumaça… e muitas são as cinzas, escuras, de tão falsas.
não posso acreditar baseado em reflexo, em fumaça, em falas gravadas ou pré-escritas.
Os comportamentos demonstrado ao longo do tempo são muito mais verdadeiros que suas falas no horário “gratuito” eleitoral.

Nâo sei te precisar quais deles são devaneios meus ou quais deles são palavras de Cristo.

Prossigo e Creio.

um grande abraço !