Bondade

Bondade começa com “B” de quem é bom…
E termina com “B” de sentir-se bem por fazer o bem.

felizes serão…

Bem-aventurados os pobres em espírito, pois deles é o Reino dos céus.
Bem-aventurados os que choram, pois serão consolados.
Bem-aventurados os humildes, pois eles receberão a terra por herança.
Bem-aventurados os que têm fome e sede de justiça, pois serão satisfeitos.
Bem-aventurados os misericordiosos, pois obterão misericórdia.
Bem-aventurados os puros de coração, pois verão a Deus.
Bem-aventurados os pacificadores, pois serão chamados filhos de Deus.

Mateus 5:3-9

Nota:
Visto na página do facebook da Ibab.

Anúncios

Não estamos sozinhos III – Livro: Este Mundo Tenebroso

este mundo tenebroso II

Er… De qualquer forma, gostaria de me encontrar com o Senhor hoje e discutir a minha vida. Também o possível papel que o Senhor poderia querer desempenhar nela. Desde já, obrigada por seu tempo e atenção.

Olhou fixo para as anotações. Avançara um pouco. Acreditando ter prendido a atenção de Deus, passaria agora para o próximo item.

– Para revisar rapidamente tudo o que culminou com esta reunião, creio que o Senhor se lembra do nosso último encontro, há aproximadamente trinta anos, na… Igreja Batista de Monte Sião, em Ireka, Califórnia. Quero que o Senhor saiba que eu gostava de verdade das horas que passávamos juntos naquela época. Sei que fiquei muito tempo sem falar nada a esse respeito e peço desculpas. Foram horas preciosas, hoje são minhas recordações favoritas. Alegro-me em têlas.

– Suponho que o Senhor esteja querendo saber o que aconteceu e porque rompi nosso relacionamento. Bem, não me lembro do que aconteceu exatamente. Sei que os tribunais me devolveram à minha mãe, que não estava disposta a me levar à escola dominical, como fazia tia Bárbara. Fui morar em um lar temporário e depois… Fosse qual fosse o caso, nosso tempo juntos foi interrompido, e isso é tudo… Quer dizer, acho que são águas passadas…

Calou-se. Estaria algum tipo de despertar ocorrendo dentro de si? Deus a ouvia. Sentia isso; de algum modo, sabia. Que coisa mais estranha. E nova.

– Bem… – Agora ela perdera o fio da meada. – Tenho a impressão de sentir que o Senhor está me ouvindo, por isso, quero lhe agradecer. – Conseguir retomar os pensamentos. – Ó, de qualquer forma, acho que fui uma jovem muito cheia de raiva; talvez O tenha culpado por minhas tristezas, mas… Acabei resolvendo que podia cuidar de mim mesma e foi o que fiz a maior parte da vida. Estou certa de que o Senhor conhece a história; tentei o ateísmo, depois o humanismo com forte dose de evolução incluída, o que me deixou vazia e tirou todo o sentido da minha vida. Então, depois, experimentei o humanismo combinado com o misticismo cósmico e eles serviram para criar muitos anos de ilusões e tormentos em vão. Para falar a verdade, criaram também o apuro em que estou metida no momento, incluindo o fato de ter sido condenada como criminosa. O Senhor sabe tudo a respeito disso.

Muito bem, Sally, e agora, para onde pretende ir ? É melhor tratar logo do que realmente importa.

– Bem, seja como for, na verdade estou tentando dizer que Bernice, lá de Ashton, tem razão. Pelo menos no que diz respeito a Sally Roe. Tenho um problema mora.. Li um pouco a Bíblia. Er… é um bom livro… um belo trabalho…. Fez que eu percebesse que o Senhor é um Deus de moral, de ética, de absolutos. Acho que “santo” quer dizer isso. Na verdade, fico satisfeita, porque só assim conseguimos saber onde estão nossos limites, qual é a nossa posição…

– Estou enrolando, sei disso.

Sally parou para pensar. Como dizê-Lo? O que exatamente queria de Deus ?

Acho… – Ah, a emoção. Talvez por isso não consigo chegar ao que preciso dizer. – Acho que tenho de lhe perguntar a respeito do seu amor. Sei que ele existe; a senhora Gunderson sempre falava a respeito, e também minha tia Bárbara, e agora tive um curto vislumbre dele outra vez, em minhas conversas com Bernice o pastor Hank, o encanador. Preciso saber se o Senhor…

Calou-se outra vez. Lágrimas se formavam no canto de seus olhos. Enxugou-as e respirou fundo várias vezes. Devia ser uma experiência concreta, não emocional ou subjetiva, da qual pudesse duvidar mais tarde.

– Desculpe. É difícil pra mim. São muitos anos envolvidos, fico emocionada demais. – Respirou fundo outra vez. – De qualquer forma, eu tentava dizer que… Eu gostaria muito que o Senhor me aceitasse. – Parou e deixou que o aperto na garganta melhorasse. – Porque disseram que o Senhor me ama, e que arranjou para que todos os meus erros, minhas transgressões morais, fossem pagos e perdoados. Afinal entendi que Jesus morreu para pagar minha culpa, para satisfazer a sua santa justiça. Eu… agradeço por isso. Muito obrigada por esse tipo de amor.

– Mas eu… quero estabelecer um relacionamento com o Senhor. De algum jeito. Eu o ofendi e o ignorei, e tentei ser meu próprio deus, sem importar o quanto isso lhe parecesse estranho. Servi a outros espíritos e matei minha própria filha. Trabalhei com afinco para desviar muita gente…

As lágrimas retornavam. Ora, que coisa. Considerando o assunto da conversa, algumas lágrimas não seriam impróprias.

– Mas se o Senhor me quiser… Se me aceitar, estarei mais que disposta a lhe entregar tudo o que sou, e tudo o que tenho, valha o quanto valer.

– Palavras de trinta anos antes retornaram-lhe à cabeça. Elas traduziam com perfeição seus sentimentos: – Jesus….

Foi incapaz de conter as emoções desta vez. O rosto corou, os olhos se encheram de lágrimas e ela sentiu medo de continuar.

Mas o fez, embora lhe faltasse a voz, apesar do rosto molhado, sentindo o corpo que começara a tremer.

– Jesus… quero que o Senhor entre em meu coração. Quero que o Senhor me perdõe. Por favor, me perdõe.

Chorava agora a ponto de não conseguir parar mais. Precisava sair daquele lugar. Não podia permitir que a vissem daquele jeito.

Passou a mão na mochila e correu para longe do laguinho. Abandonou a calçada, enveredando pelo meio das árvores próximas. Sob o abrigo das folhas novas e primaveris, encontrou uma pequena clareira e caiu de joelhos no chão fresco e seco. Com a nova liberdade que esse esconderijo proporcionava, o coração de pedra transformou-se em coração de carne, seus mais profundos clamores se transformaram em fonte e ela e o Senhor Deus começaram a falar acerca de várias coisas enquanto o minutos passavam suaves e despercebidos, e o mundo me redor perdia a importância.

 

Acima, como se outro sol acabasse de nascer, as trevas se abriram e raios puros e brancos, atravessaram as copas das árvores, inundando Sally Beth Roe com uma luz celestial, brilhando através do seu coração, seu espírito mais íntimo, obscurecendo-lhe o vulto com um fogo ofuscante de santidade. Devagar, sem sentir, sem emitir qualquer som, ela se acomodou inclinada para a frente, o rosto em terra, o espírito transbordando com a presença de Deus.

Em toda a sua volta, como raios de uma roda assombrosa, como feixes de luz emanando de um sol, lâminas angelicais descansavam no chão, as pontas voltadas na direção dela, os cabos estendidos para fora, seguros nos punhos fortes de centenas de nobres guerreiros que se ajoelhavam dentro de círculos perfeitos e concêntricos de glória, luz e adoração a Deus, cabeças no chão, asas entendidas na direção do céu como um jardim fluorescente e animado de chamas. Mantinham-se em silêncio, os corações cheio de santo temor.

Como em inúmeras vezes no passado, em incontáveis lugares, com assombro maravilhoso, inescrutável, o Cordeiro de Deus estava no meio deles, o Verbo de Deus, e mais: a Palavra final, o fim de toas as discussões e desafio, o Criador e a Verdade que sustenta toda a criação. Mais maravilhoso que tudo ainda, mais inescrutável, o Salvador, um título que os anjos sempre contemplariam e do qual sempre se maravilhariam, mas que só a humanidade podia conhecer e compreender.

Viera ser o salvador daquela mulher. Ele a conhecia pelo nome e, pronunciando-o, tocou-a.

Na mesma hora os pecados dela desapareceram.

Um barulho farfalhar começou na primeira fileira de anjos, passou para a seguinte e assim por diante, feito uma onda arrementendo para fora, as asas sedosas de fileira em fileira de guerreiros arrepanhando o ar, elevando um bramido e erguendo os anjos sobre seus pés. Os guerreiros seguraram as espadas na direção dos céus, uma floresta de lâminas chamejantes, e puseram-se a bradar em júbilo tumultuado, as vozes ribombando e sacudindo todo o reino espiritual.

Guilo, brilhantemente glorificado como jamais fora, tomou seu lugar acima de todos os demais e brandiu a espada ao redor, descrevendo arcos chamejantes, enquanto bradava:

– DIGNO É O CORDEIRO!

– DIGNO É O CORDEIRO!- Trovejaram os guerreiros.

– DIGNO É O CORDEIRO! – bradou Guilo mais alto ainda.

– DIGNO É O CORDEIRO! – responderam todos.

– Que foi morto!

– Que foi morto!

Guilo apontou a espada para Sally Roe, prostrada, o rosto no chão, ainda em comunhão com seu recém-descoberto salvador.

– E com seu sangue comprou para Deus a mulher, Sally Beth Roe!

As espadas ondularam e sua luz trespassou as trevas, assim como o relâmpago atravessa a noite.

– Ele comprou Sally Beth Roe.

– Digno é o cordeiro que foi morto – principiou Guilo, e todos juntos entoaram essas palavras com vozes que sacudiram a Terra – de receber poder, e riqueza, e sabedoria, e força, e honra, e glória, e louvor!

De repente ouviu-se outro rugido de vozes e de asas, e outro relampejar de centenas de espadas. AS asas se firmaram e os céus se encheram de guerreiros rodopiando, gritando, aclamando, adorando, sua luz inundando a Terra por quilômetros em derredor.

Longe dali, alguns dos demônios do Destruidor cobriram os olhos contra a luz ofuscante.

– Ó não! – disse um deles. – Outra alma redimida!

– Um de nossos prisioneiros liberto! – Lamentou outro.

 

Nota:

A incrível descrição do encontro de Sally Beth Roe com Jesus Cristo. E tudo que pode acontecer com os anjos durante tudo isto. Esta é uma parte do livro – Este Mundo Tenebroso II (Frank Peretti), pg.399 a 403

A vida é assim

Suponha que sua filha gravida de três meses vem lhe mostrar ultrassom do feto, que mostra uma hidrocefalia.

Qual o conselho que você daria a ela 7

Você está caminhando por um bosque. A sede é grande. Precisa beber água.

Você chega a uma bifurcação. Na trilha da direita está escrito: “Caminho fácil. Ao final, uma mina”. Você não precisa tomar uma decisão; o caminho a ser tomado é obvio. Você toma o caminho da direita.

Segunda situação: você chega à bifurcação e o caminho da direita está escrito: “Caminho muito difícil. Ao final, uma mina”. Á esquerda: “Caminho fácil. Ao final, uma pedra”. A situação se complica; haverá dores no caminho. Mas, no final do caminho difícil você encontrará o que você deseja: água. Você não será tolo de escolher o caminho fácil e chegar à pedra.

Terceira situação: você chega a bifurcação e vê escrito, tanto no caminho da direita quanto no da esquerda: “Caminho difícil”. Mas um malvado apagou o que estava embaixo. Assim, você não sabe o que vai encontrar no final. E você não pode voltar. Você sabe que ambos os caminhos estão cheios de dor e o final é incerto e desconhecido. Você terá que decidir sem certezas, entre uma dor e outra, fazendo uma aposta.

A vida é assim. Seria bom se as alternativas com que nos defrontamos fossem sempre entre o certo e o errado, o bom e o mau. Seria fácil viver. Mas há situações que nos colocam diante de alternativas igualmente dolorosas e de resultado incerto.

Nota:

Citação Rubem Alves no livro “E se eu pudesse viver minha vida novamente” – pg. 101 a 103 (título: A bifurcação terrível)

Ele Não Desiste de Você

Ele Não Desiste de Você

Marquinhos Gomes

Não importa quem você é
Não importa o que você fez
Jesus conhece o seu interior também
Quantas vezes você caiu
Tentando acertar
Mas a tristeza e o desespero
Te fizeram chorar

Não importa pra onde você foi
Se na escuridão da noite
Ele apaga o seu passado
E não desiste de você

Ele não desiste de você
Ele se importa com você
Ele compreende o seu caminhar
Nunca vi um amor tão grande assim

Ele não desiste de você
Ele se importa com você
Ele compreende o seu caminhar
Nunca vi um amor tão grande assim
Ele não desiste!

Ele não desiste(6x)

Não importa pra onde você foi
Se na escuridão da noite
Ele apaga o seu passado
E não desiste de você

Fonte: Letras Terra – Link: Clique Aqui

Tudo que eu Sonhei (Thalles Roberto)

Tudo que eu Sonhei (Thalles Roberto)

Posso conseguir tudo que eu sonhei.
Alcançar o mundo, bens, riquezas (eu posso até poder voar).
Posso conquistar vidas e corações
E fazer minha história,
Construir meu castelo com minhas próprias mãos.

Mas a vida de nada valerá
Se eu não viver para o meu Deus,
Cantar e contar Suas obras,
Ser sempre fiel ao Teu Querer
E viver a vontade do Pai.

Mas o plano de Deus é o melhor.
Sua vontade, perfeita pra mim.
Eis me aqui, Pai,
Envia-me a mim.
Onde quer que mandares,
Irei, meu Senhor.

Limpe o Palco de sua Vida… para adorar a Deus.

Autor: Jimmy Needham
Música: Clear the Stage

Limpe o Palco

Limpe o palco, ajuste o som e os holofotes
Se essa é a medida que você deve tomar para acabar com os ídolos
Remova os bancos e todas as decorações também
Até que aos poucos a congregação tenha avivamento
Diga a seus amigos que é aqui onde a festa termina
Até que você esteja arrependido por seus pecados, você não pode ser social.
Então busque o senhor e espere por aquilo que Ele tem disponível
E saiba que é grande a sua recompensa, então apenas seja esperançoso.

 

Porque você pode cantar tudo que quiser
Sim, você pode cantar tudo que quiser
Você pode cantar tudo que quiser
E ainda assim errar: Adoração é mais que uma canção

 

Faça uma pausa de todos os planos que você fez
E fique em casa sozinho esperando Deus sussurrar
Implora a Ele, por favor, para abrir a boca e falar
E ore com sinceridade de joelhos, até criarem calos
Brilhe a luz em cada canto da sua vida
Até que o orgulho, luxúria e mentiras sejam descobertos
Então leia a Palavra e ponha à prova o que você ouviu
Até que o seu coração e alma estejam agitados, abalados e quebrantados

 

Não devemos adorar algo que não valha a pena
Limpe o palco, abra espaço para Aquele que merece

 

Porque você pode cantar tudo que quiser
Sim, você pode cantar tudo que quiser
Você pode cantar tudo que quiser
E ainda assim errar
E você pode cantar tudo que quiser
Sim, você pode, você pode cantar tudo que quiser
Você pode cantar tudo que quiser
E ainda assim errar: Adoração é mais que uma canção
Adoração é mais que uma canção
Adoração é mais que uma canção

 

Limpe o palco, ajuste o som e os holofotes
Se essa é a medida que você deve tomar para acabar com os ídolos