Dos sambas da minha infância

Quero abrir meu coração e dizer que sou vislumbrado por esse estilo musical.
Desde criança, cresci ouvindo sambas, verdadeiras poesias ritmadas com cavaquinho, banjo, tantâ, pandeiro…

A primeira letra que decorei inteira foi “Nas batucadas do nosso tantã” que afirma o amor pelo samba, para todo sambista.
As letras sempre me faziam pensar em alguém. Digo melhor, em uma garota, alguém que gostava ainda nas ilusões e mentes viajantes da adolescência.

Durante o meu crescimento, gostava dos mais tradicionais, desde Zeca Pagodinho, Fundo de Quintal, Martinho da Vila, Jorge Aragão, Exaltasamba (as antigas), Sensação (algumas antigas), e mais alguns vários.

Ainda gosto muito do ritmo, da alegria e da simplicidade que envolve as pessoas que curtem o samba (nato).

Mas dos sambas da minha infância algo me incomodou. Fui crescendo, e buscava a felicidade nos braços de alguém que amaria e casaria com ela. Esse era o foco de alguém que era feliz: ter um bom trabalho, casar, ter minha casa, meu carro e depois filhos…

As vezes viajava pensando isto, pensando se a vida era só isto. Não que fosse pouco, mas parecia tão óbvia nas ilusões da minha mente.

Mas a vida segue e continua e nós corremos a estrada da realidade embora nossas mentes nos digam ilusões vez por outra.

Me deparei com tristezas, decepções e frustrações. Ainda bem jovem.
Ansiava por algo mais… e desisti de ser o dono da razão.
por caminhos repleto de detalhes para apenas em um texto conseguir explicar – encontrei Jesus.
E ouvindo Ele decidi segui-Lo.
A cada dia fui percebendo seu Amor e Cuidado e conhecendo-O…

Até que num sábado… cheguei em casa a noite e fui ouvir uma música, claro, mais um samba.
E percebi que após aquela música, fiquei triste… por que? me questionei também.
E percebi que certas letras me faziam mal, me deixavam triste.
Desde então, tenho sido seletivo nos sambas que ouço.

EU AMO OUVIR SAMBAS… É MINHA RAIZ, MINHA HISTÓRIA, MINHAS INSPIRAÇÕES QUANDO SURGE LETRAS E CANÇÕES…
MAS… A FELICIDADE QUE É MOSTRADA NAS LETRAS, RESUMEM-SE EM RELACIONAMENTOS… EM NAMOROS E CASAMENTOS…
EM HOMEM E MULHER. ISSO NÃO É REAL, NÃO NO MUNDO, NÃO NA TERRA, TALVEZ SEJA REAL EM MARTE, SEI LÁ…
E pra não viver de ilusões, prefiro buscar a verdade e ela tem me dado CONTENTAMENTO PRA VIVER LIVRE.

Muitas letras são apenas as tristezas…

Concordo. São lindas poesias gritadas pela alma em dias difíceis.
Mas que não resolverá e nem nos ajudará apenas alimentar-mos com ilusões.

Quero te fazer pensar… por isso tô escrevendo.
Veja um exemplo, apenas exemplo e nem foi este que ouvi neste dia que disse acima que marcou minha história.

” Óh, insensato destino pra quê?
Tanta desilusão no meu viver.
Eu quero apenas ser feliz
Ao menos uma vez
E conseguir o acalanto da paixão.

Fui desprezado e magoado,
Por alguém que abordou meu coração… ”
(Insensato Destino – Almir Guineto)

A vida é muito mais real e intensa para que resumamos a felicidade, senão utópica encontrá-la, muito menos resumi-la a relacionamentos e “um grande amor”.

Nota:
Finalmente, comecei a contar mais da minha história, e principalmente, DOS SAMBAS DA MINHA INFÂNCIA…
E, este é apenas um aspecto, do que tem influência em mim, teve e muito… também encontraremos em outros ritmos a associação da FELICIDADE aos RELACIONAMENTOS (namoro, casamento e passatempo como tratam hoje em dia)

Para quem curte o quesito “passatempo”, prefiro ficar com um outro verso de um samba que diz:
– “Não me traz felicidade, um amor a cada dia”. (Música: Papel Principal – Zeca Pagodinho)

Link de Post’s:
Série: Desisti de ser “feliz” !
eles(as) buscam amar ?